re: Microserviços e Fordismo VIEW POST

FULL DISCUSSION
 

Interessante a comparação! Escuto muita gente falando que isso é ruim, que especialização profunda cria ecossistemas cegos, o que em certos contextos pode ser verdade, mas com certeza não em um sistema de alta complexidade. Hoje em dia temos desenvolvedores frontend que não sabem CSS, jamais imaginaria há uns anos que existiria esse cenário de especialização, vemos cada vez mais DDD não só em arquitetura de sistemas mas também em recursos humanos.

 
 

Não diria que é ruim, diria que são pontos negativos. Isso se aplica muito bem em grandes empresas, alias o livro prega que Microserviços devem ser aplicados somente a grandes empresas... o que eu discordo!

Em grandes empresas, você pode dar owners para microserviços, criando ambientes altamente especializados, isso vai trazer ganhos ao desenvolvimento desses serviços, e irá remover responsabilidades desse desenvolvedor. Mas limitará o conhecimento do todo do mesmo, acredito que diminuindo a gama de conhecimento dele.

Isso só se aplica a grandes empresas. Pequenas empresas, precisam de pessoas que entendem do todo, porque não dá pra isolar um dev de camadas da infra.

Sobre seu exemplo de um dev frontend que não sabe CSS, eu diria que é preguiça. Seria similar a um dev backend que não sabe fazer um script bash. Não dá... O cara teria que ser muito bom em outras coisas pra compensar.

code of conduct - report abuse