DEV Community

loading...
Cover image for Vila oculta do Polimorfismo

Vila oculta do Polimorfismo

vapordev profile image Wagner Abrantes Updated on ・6 min read

Override, Naruto e Duck Typing

Continuando a série sobre Programação Orientada a Objetos hoje o assunto será Polimorfismo.

Caso não tenha visto os artigos anteriores você pode ver aqui sobre Abstração e Herança. Mas antes de falar de código deixa eu voltar no tempo rapidão.

Quando eu conheci Naruto pela primeira vez foi um amigo meu da sétima série eu acho. Ele usava aquele tipo de aparelho móvel, então quando ele falava era meio litro de baba e nem sempre dava pra entender o que ele falava.

“Ou, você já viu Naruto?”

“Que? Maroto?”

“Não, Narutoooo”

Que diabos esse doido ta querendo me dizer?

Na época eu tinha um computador bem ruim e uma internet pior ainda. Então eu fui até a casa dele pra ver o tal do Naruto. Ele me mostrou uma luta do Rock Lee VS Gaara do Naruto clássico. Eu assisti, não entendi muita coisa, mas a animação da luta era algo bem diferente eu já gostei muito de Dragon Ball, mas aquele migué de que não mostra os personagens lutando porque eles estão na velocidade da luz…ai não né kkk, essa foi mesmo uma das lutas mais incríveis de todo o anime.

A partir daí eu comecei a absorver Naruto de diversas fontes, filmes, anime, games, mangá. E para quem conhecia um pouco de cultura japonesa através de outras histórias era algo bem interessante ver isso impregnado no anime.

O primeiro nome que me chamou atenção foi o vilão Orochimaru eu já havia escutado esse nome algumas vezes como Orochi. Quem jogava The King of Fighters 97 sabe que esse é o nome do chefe final, em Shin Megami Tensei tem abordagem a Orochi também. Então resolvi dar uma pesquisada a respeito e vi que a referência era a Yamata no Orochi.

Yamata no Orochi é uma criatura da mitologia japonesa. Possuía oito cabeças, oito caudas e olhos vermelhos. Tinha musgo e árvores em suas costas. Era tão grande que ocupava oito vales e oito picos. Anualmente, Orochi exigia o sacrifício de oito virgens. Um dia, uma das oito virgens exigidas era a amada de Susanoo. Susanoo ficou revoltado com isso e foi matar o temível dragão.

Então surge o nome Susanoo que também não é desconhecido aos fãs de Naruto. A forma como Naruto faz referência às mitologias japonesas é bastante interessante pois usa não somente nomes de personagens como técnicas. Eu mesmo não conhecia nada sobre até então, e não havia visto nada assim em nenhum anime.

Susano no anime é o nome de uma das técnicas do Clã Uchiha na mitologia Susano é o deus dos mares e das tormentas e responsável por matar Orochi.

Na imagem Susano usando a Espada de Kusanagi que também é referencia no anime (espada do Sasuke) e ela existe de verdade! É um dos três tesouros do império japonês (Espada de Kusanagi, Yata no Kagami e Yasakani no magatama) que se encontram em diferentes templos xintoístas do Japão.

Susano é Irmão de Amaterasu(Deusa do Sol) e Tsukuyomi(Deus da lua) outras duas referências encontradas em Naruto.

O início da mitologia japonesa que começa com os pais de Susanoo, Izanagi e Izanami.

Izanagi e Izanami foram criação dos ‘Deuses Superiores’ e se casaram em Onogoro a primeira terra firme. Os filhos de Izanagi e Izanami geraram os deuses do vento, árvores, montanhas entre outras divindades, além do arquipélago japonês.

Quando Izanami deu à luz ao Deus do Fogo Kagutsuchi ela morreu queimada. Izanagi decide ir ao submundo mas quando chega Izanami a essa altura é um cadáver putrefato repleto de vermes, perseguido por Izanami e outros demônios Izanagi consegue fugir do submundo. Quando decide se lavar para se livrar das impurezas do submundo é quando são gerados Amaterasu, Tsukuyomi e Susanoo.

Além da história que a maioria já conhece sobre um garoto órfão e menosprezado Naruto carrega a cultura japonesa para as próximas gerações.

Agora falando mais de código.

O polimorfismo é simplesmente você usar métodos de modos diferentes, assim você pode criar especializações para as suas subclasses quando o método original não se encaixa tão bem assim. No Ruby é mais fácil ainda, porque você pode sobrescrever o método original criando um segundo método com o mesmo nome do original essa prática é chamada de Override.

class  Genin
    #sabe nada
end
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Agora eu vou criar uma classe chamada SanninLendario ela vai ter dois métodos aninhados.

1 — Método ensina e ele usa como parâmetro uma variável chamada jutsu.

2 — Dentro do método eu crio outro método rasengan que recebe o parâmetro Jutsu do método anterior.

class  SanninLendario
    def  ensina(jutsu)
        def  jutsu.rasengan
            'Raseeeengan!'
        end
    end
end
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Agora eu vou instanciar Genin na variável naruto.

SanninLendario
na variável jirayasensei.

Chamo o método ensina da classe do SanninLendario e o objeto que eu quero que aprenda (naruto)

Agora eu mando o objeto da classe Genin(naruto) que não tinha nenhum método para usar o método*rasengan.*

naruto = Genin.new
jirayasensei = SanninLendario.new
jirayasensei.ensina naruto
p naruto.rasengan
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Resultado no console:

OBS. O nome do arquivo aparece Speelcards porque eu usei o mesmo arquivo do artigo anterior, eu sei sou muito preguiçoso.

Isso que usei foi uma prática de Metaprogramação onde podemos deixar o nosso código muito mais dinâmico. Com Metaprogramação podemos modificar muita coisa inclusive em tempo de execução.

A técnica de Override vem agora, queria só brincar um pouco antes, desculpa kkkkk.

No mesmo arquivo eu vou criar uma classe chamada Sennin e vou dar pra ela um método com o mesmo nome de um dos métodos do SanninLendário o rasengan mas o conteúdo dela não é exatamente igual ao método do SanninLendario.

class Sennin
    def rasengan
        'Oodama Raseeeengan!'
    end
end
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Isso é o Override ou sobrescrever no bom português. Em seguida eu vou criar uma nova instância de Sennin com o nome de narutoshippuden e vou pedir pro narutoshippuden usar o método rasengan.

narutoshippuden = Sennin.new
p narutoshippuden.rasengan
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Resultado:

Esta é apenas uma das forma de Polimorfismo no Ruby. Uma outra bastante conhecida em Ruby é o Duck Typing.

Vou criar uma classe chamada Zabuza com o método jutsu.

class Zabuza
    def jutsu
        'Estilo Água: Jutsu Dragão de água'
    end
end
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Vou criar mais uma classe Haku com um método chamado jutsu também.

class Haku
    def jutsu
        'Jutsu Secreto: Espelhos de Cristais de Gelo'
    end
end
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Agora vou criar uma terceira classe chamada Kakashi com um método chamado sharingan que recebe um parâmetro chamado copia, copia chama jutsu(o mesmo método das outras duas classes, Zabuza e Haku).

class Kakashi
    def sharingan(copia)
        copia.jutsu
    end
end
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Instancio as três classes e agora vou chamar o método jutsu no objeto kakashi e passo como parâmetro qual objeto eu quero “copiar” o método.

zabuza = Zabuza.new
haku = Haku.new
kakashi = Kakashi.new

p kakashi.sharingan(zabuza)
p kakashi.sharingan(haku)
Enter fullscreen mode Exit fullscreen mode

Resultado:

Vou deixar um adendo aqui, o jutsu espelhos de cristal é um jutsu kekkei genkai (em naruto jutsus kekkei genkai são genéticos então não podem ser copiados pelo Sharingan), mas a fim do meu próprio entretenimento caguei pra isso.

O próximo artigo será sobre Encapsulamento! Muito Obrigado a você que chegou até aqui.

Discussion (2)

Collapse
claudiaraphael profile image
Clau

mano nao sei nem o que dizer. taquei naruto na busca aleatoriamente sem esperança nenhuma e achei esse artigo aqui. achei foda. nao entendo muito de ruby mas consegui compreender sua comparação e adorei aprender sobre a cultura japonesa intrincada no anime. Eu nao sabia de nada disso. foda

Collapse
vapordev profile image
Wagner Abrantes Author

Eu que agradeço. Me segue dps no twitter se tu tiver que eu tô postando mais coisas lá tbm.

Forem Open with the Forem app