DEV Community

loading...
Cover image for Os perigos da cultura da perfeição

Os perigos da cultura da perfeição

melomario profile image Mário Melo ・3 min read

Este texto é uma tradução de um post escrito por mim no Medium em inglês. Link original: Medium

Errar ou não errar, eis a questão

Enquanto seres humanos, todos somos propensos ao erro. No entanto, muitos têm dificuldade de aceitar isso.

Quando você dá o seu melhor para alcançar um objetivo e eventualmente as coisas não saem como o planejado, o que acontece?

Você já se prepara para algum tipo de penalidade que vem pelo caminho?

Ambientes sem espaço para erros

Qualquer que seja sua resposta para a pergunta, ela foi pelo menos parcialmente criada pelo ambiente no qual você viveu até agora.

Você foi livre o bastante para falhar enquanto era jovem?

Você trabalha em uma empresa onde as pessoas s√£o punidas quando se enganam?

Você se sente confortável quando encara pessoas que decepcionou?

Um ambiente onde falhas não são toleradas limita experimentos: tudo precisa dar certo, e quando isto n√£o acontece alguma pessoa será penalizada.
Esta penalidade pode vir em forma de demissão, palmadas dos pais ou at√© mesmo o fim de relacionamentos.

Você sabe bem do que estou falando.

Você está errado. Que vergonha!

Se você já passou por este tipo de ambiente (e as chances são bem grandes) você sabe o quanto precisa pensar e calcular antes de dar cada passo para frente. Ou para trás.
Você precisa pensar e repensar cada movimento, pois se você falhar a punição estará logo ali lhe esperando.

As consequências das condenações

Bem, se você olhar na face do mal, o mal estará olhando de volta para você. E quando lhe tiram o direito de falhar você pode começar a achar isso natural e replicar o mesmo comportamento.

Digo isso porque isso aconteceu comigo, e na medida em que comecei a tentar reverter o problema percebi algumas consequências diretas deste tipo de cultura.

Estagnação

Nós geralmente evoluímos por tentativa e erros. E aceitamos conceitos aprendidos na prática mais facilmente do que aqueles aprendidos pela teoria.

Por que nós caímos, mestre Bruce? Para podermos aprender a nos levantar novamente. - Alfred Pennyworth

Na empresa onde trabalho estamos sempre nos incentivando a tentar coisas novas. Independentemente do que venha à cabeça, todos se sentem livre para propor e contestar idéias com qualquer um.
Falhas são toleradas desde que possamos aprender alguma coisa com elas, e isto nos tem feito evoluir de maneira rápida e constante.

Se ninguém tivesse esta liberdade para falhar, perderíamos nossa autonomia e auto-confiança para tentar novas idéias e provavelmente ainda estaríamos presos em 2011 (Data de fundação da empresa).

Procrastinação

Eu não posso falhar, então preciso trabalhar nisto até ficar perfeito. E não importa quanto tempo leve.

Eu quero um novo engano, perder é melhor que hesitar - Queens of the Stone Age

Certa vez trabalhei em um projeto que visava aprimorar um indicador interno de uma empresa de 10% para 90%.
Depois de 5 meses de trabalho o projeto já era capaz de aumentar o indicador para algo próximo de 65% caso fosse implantado.

Os responsáveis pelo projeto preferiram não implantar enquanto não fosse possível chegar os 90% desejados. Isto durou 2 anos inteiros.

Durante 2 anos a empresa continuou com seu indicador na casa dos 10% enquanto poderia ter algo próximo de 65% porque ninguém quis dizer
"Ei, ainda não foi possível chegar nos 90%, mas podemos começar com 65% e evoluir aos poucos".

E provavelmente teriam alcançado os 90% muito mais rapidamente se tivessem arriscado.

Mas falhar era pesado demais. E demorar pra falhar faz com que demoremos para evoluir.

Mentiras e Apatia

A casa está em chamas mas ninguém tem coragem de chamar os bombeiros. Inclusive, parece que jogaram o isqueiro fora porque ele poderia ligar alguém ao foco do incêndio.

Não fui eu - Shaggy (e 94.7% da humanidade)

É difícil encontrar alguém com mais informações sobre um problema do que a pessoa que o criou inicialmente.
Se esta pessoa se sentir confortável o suficiente para assumir o erro, sua ajuda pode ser crucial para a solução do mesmo.

Quando não há espaço para erros eles não desaparecem, eles apenas somem de vista: vão para debaixo do tapete.

É por isso que retrospectivas são essenciais: elas abrem um espaço para falarmos sobre nossos erros e aprender com eles.
É onde aprendemos a limpar a poeira que às vezes fica acumulada embaixo do tapete.

Discussion (0)

Forem Open with the Forem app